A 100 Passos de um Sonho: O doce paladar da simplicidade da vida

Gabriel Brandão Filmes 1 Comment

The Hundred-Foot Journey (2014).  122 min  Diretor: Lasse Hallström.  Helen Mirren, Om Puri, Manish Dayal. A recomendação chegou-me de uma velha amiga; uma professora americana, com quem divido preocupações e projetos no mundo da educação médica. Foi durante um Congresso em Milão, onde ela coordenava um workshop que ostentava um título desafiante: “Fortalecendo o académico do século XXI”. Os outros participantes do painel apresentaram os …

Nuccio Ordine: “La utilidad de lo inútil. Manifiesto”

Gabriel Brandão Livros 1 Comment

Nuccio Ordine: “La utilidad de lo inútil. Manifiesto”. Acantilado. Barcelona. 2013. 172 pgs. Edição @ 9/mar/2016: O livro foi traduzido ao português e é oferecido pela editora Zahar.      Como se indica junto do cabeçalho, isto mais do que um livro é um manifesto. Uma declaração, um statement. O título –tema sedutor, com o qual venho me relacionando em longo namoro- foi …

Guimarães Rosa: “A hora e a vez de Augusto Matraga”

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

Guimarães Rosa: “A hora e a vez de Augusto Matraga” (Sagarana). Liv. Jose Olympio. Rio de Janeiro, 1958      Dando sequência aos livros “sob encomenda”, esta vez toca glosar à conhecida obra de Guimarães Rosa. O cenário foi um clube de leitura incluído num projeto de longevidade liderado por um hospital de São Paulo onde trabalhamos. Promovem-se atividades físicas e intelectuais -e …

G.K. Chesterton: "Ortodoxia"

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

G.K. Chesterton: “Ortodoxia”. Ed Mundo Cristão. São Paulo. 2007. 263 pgs.      Desta vez foi sugestão de um amigo incluir um capítulo de Ortodoxia na nossa reunião mensal onde tratamos temas de atualidade.  Mais do que uma reunião é  uma conversa com troca de impressões: aquilo que os intelectuais denominavam tertúlia, logicamente com café incluído.  E como ler um capítulo implica …

Machado de Assis: Memórias Póstumas de Brás Cubas

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

Machado de Assis: “Memórias Póstumas de Brás Cubas”. Abril. São Paulo, 1971. 173 pgs. Os fóruns de humanismo com universitários –essa metodologia tão antiga, que parece estar sendo redescoberta, a formação pela leitura dos clássicos- me conduziram até Machado de Assis e seus personagens maravilhosamente perfilados. Seria interessante recolher aqui os comentários dos jovens universitários, que surgem como faíscas no …