Michael Ende: “A Historia sem fim”

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

Michael Ende: «A Historia sem fim». Martins Fontes. São Paulo. 2001. 392 pgs.      Longe de mim pretender esboçar aqui um comentário crítico deste livro que, com frequência, serve de base para cursos, seminários, e jornadas filosóficas e literárias. Alias, foi por causa de um desses seminários –que acabou não acontecendo- pelo que me aventurei a lê-lo, pois se utilizaria como …

Minhas tardes com Margueritte: Educação e Humanismo para extrair o melhor das pessoas

Gabriel Brandão Filmes 4 Comments

(La tête en friche) Diretor:  Gérard Depardieu, Gisèle Casadesus. 82 min. (2010).        Por vezes temos sorte e nos deparamos com um desses filmes que a crítica não promove, por ser uma produção menor. Metragem pequena, investimento mínimo, temática simples que também não exige dos atores um desempenho extraordinário. Um ensaio de teatro pontual, quase um passatempo doméstico. Temos sorte …

(Español) Domingo Villar: La playa de los ahogados

Gabriel Brandão Leave a Comment

Domingo Villar: La playa de los ahogados. Siruela. Madrid. 2010. 445 pgs. (12aEd)      Tengo en mis manos la 12a edición de esta nueva entrega policiaca de Domingo Villar. Doce ediciones en un año, marca presencia, ha tenido eco entre los lectores. Entre ellos mis hermanos, que me lo recomendaron y a quien siempre hago caso, porque aciertan y porque conocen …

Juan Antonio Rivera: “O que Sócrates diria a Woody Allen”

Gabriel Brandão Livros 1 Comment

Juan Antonio Rivera: «Lo que Sócrates diría a Woody Allen». Espasa. Madrid, 2003. 326 pgs      O que melhor define este livro é o subtítulo que o acompanha: Cine e Filosofia. Não se trata de um diálogo de Sócrates com Woody Allen, contado pelo autor, a modo de Platão moderno, nem de réplicas do diretor americano ao filósofo grego, como sugere …