(Español) José Luis Olaizola: “A la conquista de los apaches”

Gabriel Brandão Leave a Comment

José Luis Olaizola: “A la conquista de los apaches”. Libroslibres. Madrid. 204 pgs. Olaizola escribe al gusto de la época, es decir, como si fuera un cronista del momento que relata, consiguiendo de ese modo que lo que cuenta -siempre interesante- se haga más verosímil, tenga ecos de narrativa histórica. Por eso el escritor ser encarna en el hijo de …

A ordem dos fatores altera o produto. Reflexões sobre educação médica e cuidados paliativos

Gabriel Brandão Medicina Leave a Comment

«Curar algumas vezes, aliviar com frequência, confortar sempre». Essa clássica afirmação, que resume a função do médico, apresenta-se numa ordem que encerra um equívoco educacional importante. O que se pode esperar quando a ordem recomendada para a atuação do médico é curar, aliviar e, em último caso, confortar? O lógico é pensar que se avança do mais importante para o …

Alberto Manguel: “Una Historia de la Lectura”.

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

Alberto Manguel: “Una Historia de la Lectura”. Alianza Editorial. Madrid. 1998. 397 pgs.   Tinham me falado deste livro com grande entusiasmo. Demorei anos em tirá-lo da prateleira. Não é um manual de como ler um livro, mas sim uma avalanche de informações, sensações, percepções de um autor que transpira erudição. Não é um livro fácil de ler, até porque é …

Alfonso López Quintás: “La palabra manipulada”

Gabriel Brandão Livros 1 Comment

Alfonso López Quintás: “La palabra manipulada”. Rialp. 2015. 117 pgs.  Impossível fazer um resumo deste pequeno livro -pouco mais de 100 páginas- devido à sua densidade conceitual. Leio o original em espanhol e, embora faça estes comentários em português, não me consta que tenha sido traduzido. O livro funciona quase como um índice das inúmeras obras publicadas do autor, que abordam …