Kazuo Ishiguro: “O Desconsolado”

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

Kazuo Ishiguro: “O Desconsolado”. Ed Rocco. 1996. 489 pgs. A notícia do prêmio Nobel concedida a Ishiguro foi o gatilho para aventurar-me nesta leitura. Habitualmente não tenho tropismo pela notícia literária de última hora -nunca pelos best-sellers, que não são garantia de qualidade em absoluto- a não ser que tenha me informado convenientemente. Lembrei de um livro (e o correspondente …

Theodore Dalrymple: "Podres de Mimados"

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

Theodore Dalrymple: “Podres de Mimados. As consequências do sentimentalismo tóxico”. E Realizações. São Paulo. 2015. 200 pgs. Transcorridos pouco mais de 8 meses do meu primeiro encontro com Dalrymple e da sua crítica da sociedade atual decido enfrentar uma nova entrega, seduzido pelo título impagável. Costumo deixar passar um ano antes de ler outra obra do mesmo autor, para sedimentar …

Lembranças de um amor eterno: uma avalanche de conteúdo rebatendo a banalidade da comunicação

Gabriel Brandão Filmes Leave a Comment

(La Corrispondenza), 2016. Diretor: Giuseppe Tornatore. Música: Ennio Morricone.  Intérpretes: Jeremy Irons, Olga Kurylenko, Simon Johns, James Warren.116 min; As tais lembranças de amor eterno é mais um caso desastroso de tradução doméstica. Por que não manter o nome original italiano em tradução literal -embora o filme seja falado em inglês- A Correspondência? Mania de inventar moda, e de colocar em risco …

O Mestre dos Gênios: Um convite ao renascimento da comunicação

Gabriel Brandão Filmes Leave a Comment

(Genius). 2016. 104 min. Dir: Michael Grandage. Colin Firth, Jude Law, Nicole Kidman, Laura Linney Já me disseram -várias vezes- que os meus comentários de filmes são excessivamente longos. Sim, dizem, são interessantes, destilam conteúdo, mas nem sempre o leitor se anima com tudo o que você escreve. Quem sabe, algo mais curto, direto, objetivo. Afinal, o que as pessoas …

Marta Braga: "Lições de Gustavo Corção"

Gabriel Brandão Livros 2 Comments

Marta Braga: “Lições de Gustavo Corção”. Quadrante. 2010. 139 pgs.     Este livro –uma agradável surpresa que não esperava- brindou-me a oportunidade de lembrar, com imenso carinho, a obra de Gustavo Corção. Voltei a viver momentos inesquecíveis, da ha mais 30 anos, quando, recém chegado ao Brasil, fiz as minhas primeiras incursões na literatura nacional. Posso dizer que Corção tem sua …

José Antonio Millan: “Perdón Imposible” RBA Barcelona. 2005. 173 pgs.

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

Um livro divertido e dinâmico, que pretende ser um guia para uma pontuação mais rica e consciente. A obra não é um compêndio de regras, frias, desencarnadas. São reflexões, ilustradas com exemplos, que motivam o leitor para que se adentre na aventura de melhor pontuar. Afinal, não pontuamos –diz o autor- para dar gosto aos especialistas, mas para melhor comunicar-nos …