Daniel Pennac: “Como um Romance”

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

Daniel Pennac: “Como um Romance”.  Rocco editora. Rio de Janeiro. 1993. 165 pgs. Um livro fascinante e instigador. Descobrir o prazer de ler; contagiá-lo aos outros, resgatar os que tem medo de ler, e desconhecem seu potencial. De tudo isso nos fala Pennac, o educador francês que foi estudante rebelde e, resgatado por professores, transformou-se num paradigma docente. Mas continua …

Kazuo Ishiguro: “O Desconsolado”

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

Kazuo Ishiguro: “O Desconsolado”. Ed Rocco. 1996. 489 pgs. A notícia do prêmio Nobel concedida a Ishiguro foi o gatilho para aventurar-me nesta leitura. Habitualmente não tenho tropismo pela notícia literária de última hora -nunca pelos best-sellers, que não são garantia de qualidade em absoluto- a não ser que tenha me informado convenientemente. Lembrei de um livro (e o correspondente …

Natalia Sanmartin: "O despertar da Senhorita Prim"

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

Natalia Sanmartin: “O despertar da Senhorita Prim”. Editora Quadrante.  São Paulo. 2016. 315 pgs Chega às minhas mãos este livro, cortesia da Editora Quadrante que me solicita uma opinião sobre o romance. A autora, uma espanhola jornalista especializada em temas econômicos, surpreende o mercado editorial que, conforme vejo na internet, disputa os direitos autorais deste seu primeiro romance. Evidentemente, em …

Kyung-Sook-Shin: “Por favor, Cuide da Mamãe”

Gabriel Brandão Livros 3 Comments

Kyung-Sook-Shin: “Por favor, Cuide da Mamãe”. Ed Intrínseca. Rio de Janeiro, 2011. 236 pgs.      Foi a veemente recomendação de um amigo –professor e humanista- o empurrão que me fez aventurar-me nesta leitura. Tratando-se de uma autora coreana, devo confessar que o mundo oriental não é a minha inclinação natural.  Deve ser, sem dúvida, uma deficiência da minha sensibilidade, pois há …

Daniel Innerarity. "Ética de la hospitalidad"

Gabriel Brandão Livros 6 Comments

Daniel Innerarity . “Ética de la hospitalidad’. Península. Barcelona 2001. 222pgs Livro fascinante, instigador, uma aluvião de idéias que pedem desdobramento. Posto deste modo, o conteúdo é infindável, pois depende da interação do leitor, das reflexões que seja capaz de alinhavar no vácuo dos enunciados e afirmações, muitas vezes surpreendentes, sempre desafiadores. Não é um livro fácil, embora não seja …

David Allen: “A arte de fazer acontecer” (Getting things done). Elsevier. São Paulo. 2005 200pgs.

Gabriel Brandão Livros Leave a Comment

Poderia ser um livro de auto-ajuda e talvez seja mesmo. Um livro para fazer melhor as coisas que todos temos de fazer diariamente. Os conselhos não são novos nem brilhantes, mas nem por isso deixam de ter importância; especialmente porque mesmo sendo conhecidos, são poucos os que, no frigir dos ovos, os colocam em prática. O autor recomenda que sendo …