Rafael Ruiz: “Intolerância”

Pablo González Blasco Livros 5 Comments

Até me cruzar com este livro, sempre pensei que a intolerância era a minha atitude habitual com a academia nas últimas décadas, uma espécie de mania não superada.  Não foram poucas as vezes que os meus colaboradores, antes de iniciar uma conferência, me advertiam: “Por favor, professor… Não fale mal da Universidade. Os alunos se assustam e não resolve”. Não …

Joel Dicker: “O enigma do Quarto 622”

Pablo González Blasco Livros 2 Comments

Ed. Intrínseca. São Paulo. 2021. E-Book. 680 págs. Leituras na Pandemia – 12 Adentrar-se para comentar o livro é risco desnecessário. Tratando-se de um romance de ficção policial desvendaríamos o segredo, atuaríamos, como se diz hoje, ao modo de um perfeito spoiler. Poderia se pensar que a obra do autor suíço tem um corte clássico dos romances de suspense -de …

Lucia Berlin. “Manual da Faxineira”.

Pablo González Blasco Livros Leave a Comment

Lucia Berlin. “Manual da Faxineira”. Companhia das Letras, São Paulo, 2015. 460 págs. Leituras na Pandemia 11 Eis um livro singular, protagonista da nossa tertúlia literária mensal. Prosa clara, afiada, expressiva, que a autora faz gotejar em contos. Com uma tradução magnífica, pois conserva o estilo de Lucia Berlin “in natura”. É de se agradecer, porque o impacto do livro …

Higinio Marin: Teoría de la cordura y de los hábitos del corazón.

Pablo González Blasco Livros 2 Comments

Higinio Marin: Teoría de la cordura y de los hábitos del corazón. Pre-textos. Valencia (2010). 288 págs. Um livro que estimula a pensar. Também levava tempo repousando na minha estante. Parece que nestes momento singulares que vivemos, onde a voz confinamento tem repercussões variadas -no meu caso, um impulso para a leitura- vai tirando o atraso dos livros acumulados. É …

Sándor Márai; “ O Legado de Eszter”.

Pablo González Blasco Livros 2 Comments

Sándor Márai; “ O Legado de Eszter”.Companhia das Letras. São Paulo. 2001. 113 págs. Por recomendação de um amigo, grande leitor, que sabe da nossa Tertúlia Literária, escalamos Sándor Márai na lista dos “autores necessários”. O livro escolhido foi outro, mas como eu tinha este na nossa biblioteca, decidi ler primeiro a modo de “aquecimento”. Afinal, é um livro curto, …

Fiódor Dostoiévski: “Noites Brancas”.

Pablo González Blasco Livros 2 Comments

Fiódor Dostoiévski: “Noites Brancas”. Ed. 34. São Paulo, 2009. 96 págs.. Leituras na Pandemia – 10 Iniciamos a primeira tertúlia literária do ano com as noites brancas de S. Petersburgo. Noites curtas de verão, onde o sol teima em permanecer, como corresponde à latitude desta cidade imperial dos russos. Noites que convidam a sonhar num clima de paz e concórdia: …

Gregorio Marañón: “Ensayo Biológico sobre Enrique IV de Castilla y su tiempo”.

Pablo González Blasco Livros 1 Comment

Colección Austral. Ed . Espasa Calpe. Buenos Aires, 1941. 138 págs. Um amigo, médico humanista, surpreendeu-me no final de uma reunião clínica com este libro. Certamente conhecia minha admiração por Gregorio Marañón,  e deve ter desentocado este volume de um sebo, como é fácil perceber pelo desgaste do uso. Marañon o denomina “retrato morfológico daquele rei Trastámara, que a história …

Adela Cortina: “Ética de la razón cordial. Educar en la ciudadanía en el siglo XXI”.

Pablo González Blasco Livros Leave a Comment

Adela Cortina: “Ética de la razón cordial. Educar en la ciudadanía en el siglo XXI”. Ediciones Nobel, Oviedo, 2009. 270 págs. Tinha este livro na minha estante, há muito tempo,  quase uma década. Por algum motivo, ele piscou para mim às portas de umas breves férias no final do ano. Como dizia Borges, os livros tem o seu momento, não …

Edmondo de Amicis: “Cuore”.

Pablo González Blasco Livros 1 Comment

Edmondo de Amicis: “Cuore”.Ed. Autêntica. Belo Horizonte. 2019. 282 págs. Leituras na Pandemia – 9 Foi uma paciente, há mais de 30 anos, quem me falou deste livro por primeira vez. Ela uma senhora avançada na década dos 50, eu um médico jovem mas já com o gosto humanista que sempre me perseguiu, trocava ideias de livros e de arte …

Graham Greene: “O Fator Humano”.

Pablo González Blasco Livros Leave a Comment

Graham Greene: “O Fator Humano”.Círculo do Livro. São Paulo. 1978. 330 págs. Tinha esta obra de Graham Greene na mira faz já algum tempo. O tema do fator humano – a sempre surpreendente imprevisibilidade em tempos que vivemos nos rodeando de seguranças e certezas  a qualquer custo- é algo que me seduz. Ou melhor, que me ajuda a entender como …