Edmondo de Amicis: “Cuore”.

Pablo González Blasco Livros 1 Comment

Edmondo de Amicis: “Cuore”.Ed. Autêntica. Belo Horizonte. 2019. 282 págs. Leituras na Pandemia – 9 Foi uma paciente, há mais de 30 anos, quem me falou deste livro por primeira vez. Ela uma senhora avançada na década dos 50, eu um médico jovem mas já com o gosto humanista que sempre me perseguiu, trocava ideias de livros e de arte …

Graham Greene: “O Fator Humano”.

Pablo González Blasco Livros Leave a Comment

Graham Greene: “O Fator Humano”.Círculo do Livro. São Paulo. 1978. 330 págs. Tinha esta obra de Graham Greene na mira faz já algum tempo. O tema do fator humano – a sempre surpreendente imprevisibilidade em tempos que vivemos nos rodeando de seguranças e certezas  a qualquer custo- é algo que me seduz. Ou melhor, que me ajuda a entender como …

Olga Tokarczuk: “Sobre os ossos dos mortos”.

Pablo González Blasco Livros 1 Comment

Olga Tokarczuk:  “Sobre os ossos dos mortos”. Todavia. São Paulo, 2019. 256 pgs. Leituras na  Pandemia – 8 A tertúlia literária levou-nos desta vez até a escritora prêmio Nobel 2018,  uma polonesa formada em psicologia. Não é supérfluo citar seu background acadêmico, porque -como se verá- permeia a narrativa. E até parece que brinca com o leitor -como se fosse …

Roger Scruton: “Bebo, logo existo”.

Pablo González Blasco Livros 7 Comments

Roger Scruton: “Bebo, logo existo”. Octavo. São Paulo 2011. 299 págs. Faz alguns meses ganhei este livro de um amigo e colega, médico culto, apreciador do vinho, predicados que não raramente caminham juntos como podemos comprovar passeando pelas páginas que o autor salpica dessa substância que ele diz ser “ provavelmente tão antiga quanto a civilização; eu prefiro dizer que …

Stefan Zweig. “ Maria Stuart”.

Pablo González Blasco Livros 2 Comments

Ed. Delta Rio de Janeiro 1956. 364 págs. Leituras na Pandemia – 7 A tertúlia literária mensal leva-nos desta vez até a Escócia do século XVI. Uma viagem da mão da escrita cativante de Stefan Zweig, que torna a história palatável e disseca acontecimentos e personagens,  penetrando nos meandros da alma humana. Uma biografia de Maria Stuart onde aos fatos …

Sándor Márai: “ As Brasas”.

Pablo González Blasco Livros 1 Comment

Sándor Márai: “ As Brasas”. Companhia das Letras. São Paulo. 1999. 164 págs. Escalamos esta obra de Sándor Márai para a nossa Tertúlia Literária. Já comentei neste espaço que fiz um “aquecimento” com a prosa do escritor húngaro, lendo outra obra que merece um comentário aparte. O tal do aquecimento resultou numa corrida de fundo…que me deixou quase sem fôlego, …

Joseph Pearce: “Escritores Conversos”. Palabra. Madrid. 2009. 571 págs.

Pablo González Blasco Livros 2 Comments

Joseph Pearce: “Escritores Conversos”. Palabra. Madrid. 2009. 571 págs. Lembro que foi um amigo -aliás, um amigo que a minha família me apresentou- quem me falou de Joseph Pierce por primeira vez. O amigo em questão tinha estudado filologia inglesa e, entre as suas muitas atividades profissionais e uma família numerosa, somava aos projetos educacionais que conduzia a sempre desafiante …

Javier Moro: “O Sári Vermelho”.

Pablo González Blasco Livros 2 Comments

Javier Moro: “O Sári Vermelho”. Planeta. São Paulo 2009. 559 págs. Leituras na Pandemia- 5 A prosa jornalística de Javier Moro já tinha-me  conquistado quando li O Império é Você, o relato da construção do nosso Império Brasileiro, e as andanças de D. Pedro I, que lhe rendeu o Prêmio Planeta, um dos mais destacados galardões literários na Espanha. Na época,  …

Paula Byrne: “A verdadeira Jane Austen.

Pablo González Blasco Livros Leave a Comment

Paula Byrne: “A verdadeira Jane Austen. Uma biografia íntima”. L&PM. Porto Alegre. 2018. 439 págs. Ganhei este livro a título de presente de Natal, e ficou esperando a sua vez na estante. Chegou-lhe a hora mais de um ano depois, e logo de cara percebi que não é uma biografia -como afirma a autora-  mas uma tese doutoral, pelo conhecimento …

Michael Ende: Momo e o Senhor do Tempo. Martins Fontes.

Pablo González Blasco Livros 4 Comments

Michael Ende: Momo e o Senhor do Tempo. Martins Fontes. São Paulo. 2002. 268 págs. Leituras na Pandemia – 4 Li esta fábula de Michael Ende há muitos anos, e retomei agora por conta da Tertúlia Literária e das leituras pandêmicas……Lembro que na primeira vez, guardei, sim, as reflexões sobre o mistério do tempo, mas parece-me recordar um subtítulo que, …